Fazendo do limão uma limonada

Olá! E chamo Evelise e descobri um câncer de mama em julho/2017, operei em agosto e, em setembro, dei início à quimioterapia.

Passei por toda aquela fase de ansiedade, medo, curiosidade, mas sempre estive certa de que não deixaria o câncer subir para minha cabeça, pois isso faz a doença ficar em crescimento ao invés de entrar em remissão!

Inicialmente, projetei seguir trabalhando, mas como sou advogada autônoma, na primeira sessão já vi que não seria possível e pra piorar, meu marido desempregado!

Foi então que tive que fazer renúncias e me desfazer do meu escritório, mudar da casa que eu morava e amava, fiz uma vakinha na internet pra pedir dinheiro e remédios, pois até isso me faltava. Perdi meu carro, meu padrão de vida, minha auto estima, porque os cabelos também já caíam….. Enfim, junto com o câncer, veio um verdadeiro conjunto de dificuldades, que eu jamais pensei enfrentar. Suspeito que a origem do meu câncer seja emocional, por questões que vivo no momento. Tive tempos ruins…. Dias péssimos…. 3 a 4 dias sem sair da cama e caí na tentação de quem tem câncer: me tornei vítima da doença!

Meu Deus! Logo eu???? Que disse que não ia deixar isso acontecer? Que seria positiva e enfrentaria de boa???  Eu que tenho a fé inabalável em Jesus Cristo?????

Logo eu…. ruí…. perdi a vontade da vida…. de sair da cama… de ver pessoas…..

Enquanto estava naquele estado semi-morta, conseguia refletir e tinha algo dentro de mim que me criticava e me dizia: procura outro foco, traça novo objetivo, vai atrás do teu sustento.

Como num estalar de dedos… Depois de uns 15 dias vivendo um estado emocional depressivo total, procurei um auxílio psicológico, voltei a tomar meu antidepressivo e resolvi encarar o câncer e mostrar que ele pode até me limitar e ter me feito perder quase tudo, mas que ainda assim, EU SOU MAIOR QUE ELE!

Então, falei com uma amiga que eu sabia que tinha um estoque de determinado produto e peguei pra vender, depois, me habilitei como representante em várias empresas distintas e hoje, ao invés de estar desolada, esperando a morte em uma cama, estou conhecendo pessoas, dividindo experiências, falando do meu problema e sempre alertando a todos o quão importante é a prevenção…. Se eu não fosse cautelosa, já estaria com metástase em todo corpo, pelo tipo de carcinoma que tive.

Então hoje, minhas amigas ou colegas da cabeça careca… Escrevo pra lges deixar um incentivo… Está difícil???? Mude o foco, trace novos objetivos, pois ter câncer e enfrentar o tratamento é difícil e cruel, mas se acharmos algo prazeroso e formos alegres e positivas, fazemos do tratamento algo imperceptível!

Fundamental falar, também, da importância da família nessas horas.

Então vamos lá! Deprimiu????? Está debilitada? Sentindo-se fraca e triste???? Procure algo agradável para ocupar seu tempo que eu TE GARANTO: 80% dos efeitos que sentimos, pelo menos, é de cunho emocional. Positividade, alegria e fé!

Eu fiz do limão azedo a minha limonada mais doce da vida…. E você? Vai ficar com gosto amargo na boca?????

 


Evelise de Freitas Fatori
Advogada
Porto Alegre, RS


Notice: Undefined variable: nome in /home/infomama/public_html/wp-content/themes/infomama2016/single.php on line 32