Câncer avançado

CÂNCER DE MAMA COM METÁSTASES
O tratamento do câncer de mama que tem metástases tem o objetivo de impedir que a doença continue se espalhando. Isso é feito com tratamentos adequados para cada tipo de câncer, dependendo da presença de receptores para hormônios e/ou HER2.
Os objetivos do tratamento, que é chamado de PALIATIVO, são:
– controlar os sintomas;
– aumentar a qualidade de vida;
– aumentar o tempo de vida.
Alguns tipos de câncer de mama, mesmo que sejam metastáticos, podem ser transformados em uma espécie de “doença crônica”, ou seja, serão tratados por toda a vida, por vários anos. É importante entender que a paciente deverá receber tratamento SEMPRE, e que esse tratamento poderá ser modificado muitas vezes, de acordo com a sensibilidade ou resistência das células malignas a cada opção terapêutica.
Existem muitas opções de tratamento para o câncer de mama metastático. À medida que as pesquisas avançam, vão surgindo mais medicamentos.

CÂNCER DE MAMA COM PRESENÇA DE RECEPTORES HORMONAIS (RH-POSITIVOS)
Dois tipos de receptores hormonais são pesquisados nas células malignas da mama: receptores de estrogênio (RE) e de progesterona (RP) – ver figura 1. Esta pesquisa é feita através de um exame chamado imuno-histoquímica (IHQ). Quando RE e/ou RP estão presentes, existe a opção de tratar o câncer de mama e suas metástases com medicamentos que diminuem a chegada de hormônios femininos nas células malignas, fazendo com que elas diminuam em quantidade: a HORMONIOTERAPIA.
Existem várias opções de hormonioterapia e a escolha do medicamento depende de vários fatores:
– a paciente está na pré-menopausa (ainda tem função ovariana normal e menstrua) ou já está na menopausa (ovários já não funcionam mais)?
– há muitas metástases, necessitando de quimioterapia inicialmente, ou uma pequena quantidade que pode ser tratada sem quimioterapia?
– quais são os locais de metástases?
– a paciente já usou alguma hormonioterapia anteriormente? Se sim, teve boa resposta ou a doença progrediu a despeito do tratamento?
– há algum estudo clínico que esteja testando novos medicamentos e que seja interessante para incluir a paciente?
A análise das questões acima levará à recomendação de iniciar o tratamento da doença metastática com hormonioterapia, com quimioterapia ou com algum tratamento novo. Cabe lembrar que os medicamentos tratam lesões da mama que estejam em qualquer órgão, exceto no cérebro, onde o tratamento é diferente (ver sessão de câncer de mama com metástases cerebrais).

Lista de medicamentos indicados para o tratamento do câncer de mama metastático com hormonioterapia:
– tamoxifeno;
– inibidores de aromatase (letrozol, anastrozol, exemestano) na pós-menopausa, ou associados a inibidores de LHRH na pré-menopausa;
– fulvestranto;
– palbociclibe ou ribociclibe (em associação com letrozol ou fulvestranto);
– everolimo em associação com exemestano.

Figura 1 – O estrogênio liga-se a receptores de estrogênio na célula maligna.

CÂNCER DE MAMA SEM RECEPTORES HORMONAIS (RH-NEGATIVOS)
Quando as células malignas não expressam RE e/ou RP, a hormonioterapia não é efetiva e a QUIMIOTERAPIA torna-se a primeira opção de tratamento. Existe uma grande lista de quimioterápicos aprovados para o tratamento do câncer de mama e a ordem de escolha depende dos seguintes fatores:
– tratamentos prévios para o câncer de mama;
– outros problemas de saúde presentes e quais medicamentos são usados concomitantemente ao tratamento do câncer de mama;
– estado de saúde atual da paciente;
– preferências da paciente.

CÂNCER DE MAMA COM SUPEREXPRESSÃO OU AMPLIFICAÇÃO DE HER2 (ou c-ErbB2)
O receptor HER2 pode estar presente em 15-20% dos tumores malignos da mama. Ele tem uma parte que fica dentro da célula (no citoplasma) e uma parte que fica fora da célula e recebe o estímulo de algumas substâncias (chamadas ligantes – ver figura 2). Quando os receptores da família HER são ativados, a célula maligna tem estímulo para crescer.
Quando há a presença do HER2, devem ser utilizados tratamentos direcionados ao seu bloqueio, geralmente em conjunto com quimioterapia, inicialmente. Os medicamentos aprovados para o bloqueio do HER2 são:
– trastuzumabe;
– pertuzumabe;
– T-DM1;
– lapatinibe.

Figura 2 – Receptor HER2 no câncer de mama.

Referências
1.Cardoso F et al. 3rd ESO-ESMO International Consensus Guidelines for Advanced Breast Cancer (ABC 3). Ann Oncol. 2017 Feb 19.
2.Raphael J and Verma S. Overall survival (OS) endpoint: an incomplete evaluation of metastatic breast cancer (MBC) treatment outcome. Breast Cancer Res Treat 2015;150:473-8.
3.Hortobagyi GN, Piccart-Gebhart MJ. Current management of advanced breast cancer. Semin Oncol. 1996;23:1–5.
4.Beslija S et al. Third consensus on medical treatment of metastatic breast câncer. Annals of Oncology 2009;20(11):1771–85.

 


Notice: Undefined variable: nome in /home/infomama/public_html/wp-content/themes/infomama2016/single.php on line 32